sexta-feira, 6 de março de 2009

Vide cor meum

Luana procura, de todas as formas, arrancar de seu coração um sentimento que (segundo ela) a intoxica, a faz sentir-se fraca, que a assombra a despeito dos seus exorcismos e dos seus mais fervorosos pedidos a Deus.

Então Luana decide substituir aquele amor por outro. E ela faz isso mais de uma vez, e se propõe a fazer isso quantas vezes forem necessárias até que ela se convença, enfim, de que já o esqueceu.
Sem muitas opções, Luana decide negar para si mesma e para o mundo que o ama ainda, e o faz de forma aberta e escancarada para que todos digam amém (e eles o fazem).
Luana ri de si mesma (e dele) quando lhe assalta a vaga possibilidade de se amarem ainda, entrega todo o seu desejo, o seu tesão, os seus lábios e seus presentes para alguém que não seja o seu “tóxico”.
Porém, nas noites frias, em seu travesseiro, Luana o tem novamente em seus pensamentos mais saudosos.

Sente raiva, não desejo, mas raiva...

Raiva de ter se envolvido com ele um dia, raiva de todas as ofensas que trocaram, raiva do fato dele existir, raiva de ser tão trabalhoso esquecê-lo definitivamente e raiva de não tê-lo ainda “matado” embora procure se convencer disso todo santo dia.
Luana sente-se poderosa por conseguir conquistar quem ela quiser, e poder esfregar na cara dele suas novas paixões.
Diz que está pouco se lixando pra ele e pede, insistente, para que ele se apaixone por outra...

Luana o tem como a pior experiência afetiva da sua vida, o pior dos seus erros amorosos, o relacionamento mais doloroso e traumático.
Porém Luana se esquece de uma frase que ambos concordaram um dia; Não adianta muito casar com alguém que pensa-se amar e, um dia, acordar ao lado dessa pessoa e sentir saudades de quem realmente se ama...

9 comentários:

Luana Ferraz disse...

Luana haveria mesmo de ter uma correção para estes relatos. Porque eu me vi aqui, viva, em palavras crentes do que conheciam, como se tivesse me invadido a alma, o coração disperso teus pensamentos no que me move a tanto tempo.
É bem verdade tudo que dizes, é a minha verdade, é o meu sentindo translucido que ainda me tira o sono e me dá o cansaço de não me contentar a entender o que está na minha frente. É não aceitavel e dilacerante...
Mas o tempo, nosso fiel amigo, nos salva e que as oportunidades sejão me dadas, por merecimento, porque eu acredito nisso...

Que passem o meu amor, e que venha só amor...mais nada.

beijos Celo, adorei.

Única e Exclusiva disse...

Meu raio-X. Lúcido e nítido!

Façam as minhas as suas palavras.

Abraço ú&e ^^

Sophie Rennée disse...

auahuahuahuahuahuahuahuahua
essa sensibilizou tanto a moça que ela hoje não vai nem conseguir dormir. PUTZ, cara desse jeito vc vai ganhar o premio literario máximo!!! Escreve bem demais! hahahahaz

Marcelo disse...

Menos Sophie, menos...

LUA disse...

JURO, sem mentira nenhuma que ia passar por aki, deixar um recdinho e na verdade nem ia ler oque vc escreveu ¬¬ pois é, muita maldade da minha parte né... peço descupas tah~^^
mas ai vi meu nome ali, e me identifiquei completamente...
fikei um tempo fora e não tenho acompanhado fielmente todos os blogs... mas oque importa é seguir nossa vida, e isso todas as LUANA's faz com uma sutileza incrivel...(quero dizer todas as mulheres)... sabe tenho escolhas a fazer futuramente, irei embora da minha cidade e vou morrer de saudade do meu namorado, mas infelizmente temos que crescer e nos sacrificar pra gente ter oque queremos...temos que ser fortes agora
mas sei (sem dúvida nenhuma) que vou sofrer feito um caozinho abandonado =/

(descupa usar seu blog como desabafo) hihi

bom fds
beeeeeeeeeeeijo

BANDEIRAS disse...

AMEI O TEXTO.

BJS

A PROPÓSITO, AMANHA É NOSSO DIA.
NÃO MERECEMOS BJS ?

Ceisa Martins disse...

Nossa...
Adorei!

Adorei Luana!

Muito mesmo!

Beijos!

plinio disse...

ADOREI, MARCELO!

paula barros disse...

Bingo!!! Você se supera, me emociona e me dá dicas.

Essa personagem fala por nós.

Me deu a dica para escrever no masculino. O que não devo usar no feminino, muito menos na primeira pessoa.

E a frase final, concordo.


muita paz para você. bjs