quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Retrato de uma cena de ontem na cidade das montanhas sinuosas

Entre um gole de vinho e outro, beijavam-se embebidos em sorrisos cúmplices.
Longos cabelos de sereia bailando nas mãos do homem, entregando-se como jamais o fizera pois nunca esteve com quem se entregasse dessa forma sublime e incontestável.
Uma menina-mulher deitada nas nuvens de seu edredon.

Virilidade, ímpeto, libido, volúpia, desejo, tesão...
Aromas, sabores, sussurros, gemidos, risinhos.

As peças de roupa caindo uma a uma até que seus corpos nús despertassem de um longo sono, de uma longa espera que, naquela noite fria e chuvosa, enfim terminara.
Ali nada mais importava, nenhuma dor, nenhum amor, nenhuma lembrança ou esquecimento, nenhuma decepção ou sofrimento.
Pois ali estavam um homem e uma mulher juntos, de mãos dadas, em frente a uma nova estrada.
E, dessa vez, com os mapas, bússolas e todas as estrelas do céu para guiar seus passos rumo a uma felicidade que ambos mereciam.

6 comentários:

Tempestade disse...

Lindo texto!
Beijos Tempestuosos!

Ale Danyluk disse...

Má,
Muito melhor cenas desse naipe...
Com todo o merecimento do mundo e toda torcida tooo...
Beijo
Ale

BANDEIRAS disse...

Como sempre, belos textos...

Amigo, bom carnaval prá ti

Bjs

Giane disse...

Oi, Menino!

Romântico como sempre.

Beijos mil e bom carnaval!!!

PALAVRAS AO VENTO disse...

Adorei o texto...
desenha um momento maravilhoso
abraços

dreamer disse...

ui, q delícia, aproveite ;)