segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Receita de Ano Novo

Para você ganhar belíssimo Ano Novo cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido (mal vivido talvez ou sem sentido).

Para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; Novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior).

Novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, mas com ele se come, se passeia, se ama, se compreende, se trabalha...

Você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, não precisa expedir nem receber mensagens.

Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta.

Não precisa chorar arrependido pelas besteiras consumadas.

Nem parvamente acreditar que por decreto de esperança a partir de janeiro as coisas mudem, e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações, liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, direitos respeitados, começando pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome você, meu caro, tem de merecê-lo.

Tem de fazê-lo novo.
Eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente.

É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera.


Desde sempre...

Carlos Drummond de Andrade

22 comentários:

Ariane disse...

O Drummond tem dessas coisas... O presente como a dádiva, como o fator determinante para o "novo" e o novo é exatamente daqui a 1 segundo...

"Não sou o poeta de um mundo caduco. Também não cantarei o mundo futuro..."

Flores.

Cin disse...

Drummond é o máximo não?
Bjos e boa semana!

paula barros disse...

Pensei que tinha sido escrito por você, talvez por achar que você esteja nessa busca de estar com você, de se conhecer mais.

Mas acredito que o caminho para a serenidade, felicidade, paz de espírito está em nós mesmos.

abraço

... disse...

Todo o segredo de mudar reside no coração e na vontade de fazer diferente e não em fórmulas mágicas... E nesse caso,que as almas renasçam mais fortes, desejosas de que o novo aconteça e que nós tenhamos forças para batalhar á cada dia pelas tão esperadas mudanças.
E se for merecido, que assim seja...
Bj
Glaucia

Dany disse...

Eu me arrepiei todinha lendo esse texto!
Magnífico!!
Eu tô cheia de planos, cheia de sonhos, cheia de gana e garra pra fazer meu 2009 ainda melhor que 2008.
E eu sei que vai, pq depende de mim, e empolgação eu tenho de sobra! Espero que ela dure todo o ano, hehehehe!
Bjs

Talles Borges e Borges Moreira disse...

Hahaha...olha quem ta aqui?
Tava com saudade?
Uhahuahuah
Acabei de reinaugurarrr la
Te esperoo
;)

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindo texto e o visual do seu blog está um charme,parabéns pelo bom gosto.

Tem selinho la para vc.

bjs.

Maria Flor disse...

esse texto é tão lindo...
Porem me trás más recordações!
é um flagelo lembrar de que o dei de presente ao meu útimo namorado... desculpa o desabafo!


beijocas!!!

flor.

Maria Flor disse...

Pois é! Esta mensagem é linda!
Porém me tráz más recordações... eu a tinha dado de presente à um ex-namorado...

mas o que vale é saber o ano novo é a gente que faz!!!


beijocas,


flor.

Mariana disse...

O próximo minuto é o Ano Novo...

bjs

Carolzita! disse...

é isso aí, eu nunca fiz listinha, nunca jurei e me prometi um ano novo bom, sempre soube que se quisesse, teria que batalhar!

Bjus

Ana Paula Duarte disse...

Oláa!
Opaah, boa escolha do texto, Drummond é classe A.
Acredito que o adjetivo novo seja pertinente para a ocasião dessa passagem de ano que está as portas, não apenas na sintaxe, etmologia e morfologia, como também nos sentimentos e corações.
Abraço.

Humana disse...

Bela receita.Juro que vou experimentar!
Beijinhos Marcelo.

Quase Trinta disse...

Sábio Drummond....

AnaMar (pseudónimo) disse...

Visionário fascinante, Carlos Drummond de Andrade.

Tudo está dentro de nós. Cá fora podem estar motivações...Mas a força da mudança é nossa.

Abraço.

Pavón disse...

O Carlos é fantastico mesmo, faz das coisas mais simples um manifesto de todos ser humano. Janeiro não é o começo do ano se não começarmos ele dentro de nós, pois se isto conseguirmos fazer o ano começa todo dia, toda hora, todo minuto, cada segundo pintado de novo.

Abraços

Giane disse...

Oi, Marcelo!

Drummond registrou corretamente.
O Ano Novo cochila dentro de nós e depende só de nós despertá-lo e vivê-lo plenamente.

Beijos mil!!!

Ivich disse...

Porque será que os gênios nos dão sugestões tão difíceis em palavras tão belas?

:: Fatima :: disse...

Engracado!
Estava eu aqui com esse texto pra postar!Ganhei de um aamigo ha uns quatro anos atras...ahahaa

Mas vou dexar pra postar mais pro fim do ano,dia 31 por exemplo!

O texto do Drumond e maravilhoso!

Bjo Marcelo!

Bill Stein Husenbar disse...

E que bela receita.

Nesta época natalicia, desejo um Feliz Natal recheado de momentos bons e e inesqueciveis na companhia dos que mais ama. Que a alegria e a esperança s espalhe e se concretizem no coração de cada um de nós.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

SAM disse...

E nãom poderia escolher melhor partilha do que a do sábio Drummond!


Obrigada, Marcelo!


Beijo

BANDEIRAS disse...

Olá,
Disseste tudo, ou melhor, o Carlos disse.

Feliz escolha a tua de postar algo de carlos Drummond, sempre foi meu escritor favorito.

Bjs