domingo, 16 de novembro de 2008

Tratado

É chegada a hora de ser menos caudilhesco e altruísta. E não permitir mais que os “governos” que passam pelo meu país sejam onipresentes e dotados de poderes tão ilimitados.
Poderes estes que eu mesmo entreguei em bandejas de prata junto com as minhas chaves, as minhas senhas, os meus endereços e os meus dotes.

Basta de sentir-me como Fabrízio del Dongo, que passa pela batalha de Waterloo sem se dar conta do seu real significado.
Não reconheço a segurança inerte dos covardes.
Arrisco, logo existo...

Perco-me com incrível facilidade no simplismo que, para mim, significa uma armadilha indecifrável e intransponível.
Encontro-me confortavelmente no complexo...
Lembrei-me que esqueci-me do quanto aprecio os meandros, os subterfúgios e as entrelinhas.
E do fato do meu maior herói ser a personificação exata do anti-herói.
Embora eu observe a importância pétrea de se ter alguma ética mesmo em situações que nos cegam, e mesmo sendo a simples definição de “ética” coisa tão única que nos remeta à algo absolutamente pessoal e intransferível quanto perfumes feitos sob encomenda nos boticários parisienses.

Não vou erguer muralhas faraônicas nem minar os meus campos, mas vou demarcar as minhas fronteiras de uma forma definitiva.
Não serei mais colonizado, serei o descobridor, o desbravador e o colonizador.

Acordar de um transe é uma experiência desnorteante, nascer é uma experiência dolorosa, renascer é uma experiência inominável.
Cometi o pecado hinduísta da entrega, do desapego aos tesouros conquistados em anos de Mar. Meus porões ainda não estão vazios, mas agora estão selados, porque o que resta ali me decifra por inteiro.

Não serei mais governado, agora serei o governante. E não sou partidário da Monarquia, da Teocracia ou da Anarquia.
Vou instaurar o Comunismo...

Decreto que de agora em diante todos seremos iguais. Fica proibido que alguém enriqueça ou empobreça mais do que o outro.
As riquezas e pobrezas serão divididas em partes iguais e absolutamente justas...

11 comentários:

paula barros disse...

Gosto muito de ler o que você escreve. Textos assim sempre penso que tem algo mais que meu entendimento não entende. Mesmo sempre lendo por aqui, percebo um essência do ser humano, que pode passar o que passar, a essência continua.

boa semana!

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

E que assim seja, para sempre!
eu Assino o teu tratado!
beijos e borboleteios!

Daniele disse...

Oi Má...

Que bom te encontrar de novo!...

Seu blog como sempre DIVINO!

Bjs e Boa Semana!

Dany disse...

"Decreto que de agora em diante todos seremos iguais. Fica proibido que alguém enriqueça ou empobreça mais do que o outro.
As riquezas e pobrezas serão divididas em partes iguais e absolutamente justas..."

Ah, o dia em que isso realmente for possível, eu voltarei a acreditar que esse mundo ainda tem jeito!!
Belíssimo texto! Parabéns!
Bjs

BANDEIRAS disse...

É isso ai amigo, pobrezas e riquezas divididas justamentes.

Terno beijo

Aline disse...

Parabéns pelo texto, vc fugiu do óbvio e construiu uma linha de raciocínio coerente.
(Ficou parecendo as observações q minha professora da pós faz sobre meus artigos! rs... Sorry)

Bjnhos

Inside Me disse...

desde qd vc virou sonhador? rs ai menino, todos nós o somos no fundo não é? a melhor parte é que sonhar num paga e escrever tb não \o) belo texto, reflexivo, profundo, explêndido! (suspirando) parabéns!

Giane disse...

"Acordar de um transe é uma experiência desnorteante, nascer é uma experiência dolorosa, renascer é uma experiência inominável."

Sempre aprecio o que você escreve.
E você consegue se superar em cada texto.
Maravilhosa mensagem - faz a gente querer, realmente, "virar a mesa" - transformar a Vida.

Beijos mil, Marcelo!!!

Ana Libório disse...

O meu voto é seu!!!rs

Beijo!Beijo!

... disse...

Doar-se é um risco enorme...
Aprendo isso em alguns momentos mas esqueço...
Deve ser confortável a posição daquele que governa, que domina...
Eu nem precisaria governar, só bastaria que a vida não fosse cheia de tantas incertezas...
Glaucia

Camila disse...

E assim o mundo se faria bem melhor!
Belo pensamento, meu querido!
Boa semana para você!
Beijo