domingo, 21 de setembro de 2008

Por mim

A sábia Dona Rosa sempre me dizia;
_Meu filho, você precisa conhecer a cidade de Passa Quatro (isso fica em MG, perto de São Lourenço onde vivo).
E eu sempre respondia com a minha soberba peculiar;
_O que aquela cidade tem de mais, mãe? Ela é minúscula e pacata.
Dona Rosa, com a sua infinita paciência, retrucava;
_Arte... Você é o meu filho artista, e deve conhecer lugares que te ofereçam novos horizontes nessa área.
Teimoso como sempre, eu continuava;
_Mas mãe, você sabe o quanto eu estudo sobre arte e o quanto me dedico ao meu trabalho e, mais do que isso, você sabe que nunca tenho tempo pra nada.
_Sim, eu sei Marcelo (quando ela me chama de Marcelo é porque está perdendo a paciência comigo, por-isso-odeio-que-me-chamem-de-Marcelo) mas sei também que você não larga daquele seu computador por nada e nunca sai daquela sua toca (“toca” é a minha casa, rs).

Eu trabalho como um camelo o tempo todo, fico grudado no computador sete dias por semana à disposição dos meus clientes mergulhado nos meus sulfites, cansons, vegetais, mesas de luz, lápis negros, coloridos, rubberys, mouses, ctrl+x, ctrl+z, borrachas, scanners, apontadores e nos meus amados programas gráficos complicadíssimos.
Minha vida é mais virtual do que real e, por essas e outras, sinto-me mais um personagem irreal e com macacão reluzente do filme “Tron” (ou apenas um viajante de fibras óticas, como queiram...) do que um cara de carne e osso.
Mas, dessa vez, decidi acatar o conselho da minha mãe e reservar dois dias apenas pra mim.
Fui finalmente conhecer a cidade de Passa Quatro.
Sem computadores, sem Lan-Houses, sem celular ou nada que me "ligasse" ao mundo em que "vivo" todo dia.

Não vou aqui encher a paciência de vocês com longas e chatérrimas descrições sobre a tal cidade (que é uma cidade de bonecas de tão perfeita, colorida, lúdica, delicada e linda), porém resumo essa minha pequena experiência pessoal em uma única palavra;

Arte...

26 comentários:

Patricia disse...

A cidade deve ser uma maravilha mesmo, só conheço um pedacinho de Minas e pra mim, é um pedaço do paraíso, então, imagino o resto.

Dois dias tirados pra vc, a melhor coisa q vez, pois sempre precisamos de um tempo para dedicármos a nos mesmos.

Beijos
=)

Dama de Cinzas disse...

Vale à pena ouvir os conselhos da mãe e mais ainda largar a tela do computador pra olhar o mundo lá fora, a gente se surpreende com tanta vida rolando por aí! Beijos

Mila disse...

Mães nunca erram...

Tiago Soarez disse...

Marcelo,

Fiquei curioso para conhecer essa cidade.

E se vc não tivesse feito esse post, possívelmente eu não saberia desse lugar tão cedo!

Abração, meu caro!

Boa semana "virtual" ou "real" pra ti!

Bossa Nova Café - textos, música e arte!

Águas de Março disse...

Você é um solitário....como eu!
Poeta lindo e adormecido.

Talles Borges e Borges Moreira disse...

Hahaha, eh estranho quando desligamos a uma rotina não é?
Ahhhh celo, foi bom pra vc esses dois dias tenho certeza, conta mais sobre a cidade depois e pq vc sumiu do meu cantoo?

Mila disse...

As mães sempre tem razão, não é mesmo???
Beijos Mila

Edna Federico disse...

Hum, fiquei com vontade de conhecer, uai!
Adoro lugares assim, que transpiram arte...por isso gosto tanto de Parati.
Beijo

» NaY « disse...

E vc conseguiu ficar dois dias sem celular, computador...?!

Tenho vontade de conhecer as cidades do interior mineiro, mas por enquanto meu $$ não permite =/

Xerus
=***

Jac C. disse...

Já ouvi falar de Passa Quatro. Tb não conheço. Taí uma boa dica de passeio então, né?

Diego! disse...

Viu...
A mamãe tinha razão!

Só não diga isso para a minha. Ela tem cada idéia absurda!

até...

Maria Dias disse...

Então(Marcelo?)posso te chamar assim?rs...
Sei bem quando as pessoas queridas resolvem nos chamar pelo nome na íntegra...Sem diminutivos carinhosos...Sem apelidos tb carinhosos(Maria Cristina venha cá!).Ah eu gelo até hoje viu?rs...Então continuamos no capítulo arte...É bom sim sair do cotidiano...Respirar...Deixar o sol dourar a pele e respirar fundo!Adoro isso...Com toda a certeza, deve ter voltado revigorado e cheio de inspiração!E tenho certeza q lá no fundo pensou(as mães tem sempre razão!)rs...
Aproveito pra convidá-lo a vir até o meu Avesso...Tb fiz um passeio, mas está tudo registrado!Quando puder apareça!

Beijo e ótima semana!

Anônimo disse...

Fiquei imensamente feliz em saber que se desprendeu um pouquinho das tuas 4 paredes, realmente sair pra arejar a cabeça faz um bem danado a qq pessoa. É isso aí, vida a vida e sinta toda a liberdade, mas sempre com a certeza que vc é mto amado por tudo isso que está fazendo e aprendendo.

Bjos meus em vc

[...]

Cin disse...

Puxa, fiquei na maior vontade conhecer tbém. Desejos de grávida :)
Bjos!

Robson disse...

Não iria encher o saco se descrevesse não, sou muito chegado a detalhes, acho que eles fazem toda a diferença.
Abraço

Carla disse...

e a arte é alimento para o espírito...acho que fizeste bem em ir até lá
beijos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

É Santa Rita do Passa Quatro? Essa eu conheço.
Meu amigo:
Nessa ansiedade em que estou, pois ontem o meu irmão foi operado e a operação durou 9 horas, e será operado hj de novo, fiz um post para não voltar a fumar. É sobre um filme que acho que vc não viu, e dedico o post ao meu irmão e ao João da Silva, que saiu da Blogosfera. Dê-me seu apoio.
Um abraço,
Renata

Ivich disse...

Mãe sempre sabe o que é bom!
E como ficou a ressaca sem pc e celular?

Tanmi Morais disse...

quem diria hein?! ;$

subestimou a cidade...
ponto pra sua mãe :D

'por-isso-odeio-que-me-chamem-de-Marcelo.'

então como devo te chamar?! :S
HOHO.

, beeijo:*

PS: resolvi aparecer, tem post novo (: :*

T disse...

Minha mãe sempre tem razão.

arteimitavida disse...

Tive a mesma impressão quando fui a Pirenópolis no GOIÁS sei do que vc está falando...

é doce esse olhar, que bom que escutou sua mãe!

bjoks

Corda disse...

Sabe marcelo, não preciso de muito convite a instrospecção não...mas vc tem toda razão quando se refere ao inverno...fecho totalmente contigo.
Não precisa publicar esse coment não, pois é a unica maneira de te responder e está totalmente fora do contexto do que você postou aqui.
Abraço

Marcelo Martins disse...

Publico com muito prazer.
Isso é um espaço para trocas de idéias e impressões sobre a vida, e isso não precisa estar em contexto nenhum.

Abração

Robson disse...

Marcelo
perdão pelo post com o nome trocado ai acima, acontece que estava com o endereço da conta do orkut de meu grupo musical aberto e postei sem prestar atenção, e agora que vi tambem que tem link pra email no seu perfil.
desculpe a confusão ai! abraço e o coment do "inverno" aí é meu não do "Corda vocal"

SEMINA disse...

trecho de um texto do livro de Amyr Klink - Mar sem Fim:
"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver."

loba disse...

Acabei de descobrir que sou um monte de preconceitos!!!
A cidade de Passa-Quatro, vista da estrada que leva a SP nunca me pareceu mais do que mais uma das pequenas e insignificantes cidadezinhas desta grande minas gerais. De repente vc me mostra o que há lá dentro. E eu, com minha soberba de capital, me confesso preconceituosa e penso em me retratar. Na próxima vez, entro e descubro esta cidade! rs...
Beijo