quarta-feira, 13 de maio de 2009

Desejos

Tenho sentido falta de suas coxas grossas, cobertas de poros arrepiados em sua pele morena com gosto de sal.
A luz tênue revelando suas curvas sinuosas em movimentos delicados sobre nossos lençois de seda.
Seus olhos bailando em meus músculos, minhas mãos passeando em suas costas. Nossas bocas molhadas, sedentas de nós...

Sinto falta de seus cabelos longos caindo sobre seu rosto. Brilhantes como a lâmina do mar em noites de lua cheia. Femininos como o desenho perfeito dos seus lábios emoldurando a curvatura côncava do seu sorriso.
Falta de morder seu pescoço suave só para sentir seus pelos dourados eriçarem em minha boca.
Deitar-me sobre seu corpo trêmulo e cobrir sua pele com a minha.
Meus braços sob seus ombros, nossas pernas entrelaçadas, carícias semibreves.
Suor, desejo, tesão...

Faz-me falta seus gemidos delicados tocando em meus ouvidos, e aquela pinta que decora a sua nuca.
Nossa dança frenética na entrega do que temos.
Minha língua sedenta do seu gosto agridoce...
Suas mãos em meus cabelos, minha barba roçando suas coxas.
Sinto falta do prazer que nos cega e da explosão que nos eleva ao lugar de onde somos.

Seu gozo é a minha busca.
O meu gozo é você.

14 comentários:

BANDEIRAS disse...

Nossa mãe !!!!
Por um instante me faltou o ar...

Amigo, ando sentindo falta dessas coisas tbm.

Onde estão nossos amores que não veem matar nossa sede ?

Bjs

Roberto Ney disse...

Deu até água na boca, hehe!
O amor não perdoa os inertes... e se o amor é tão grande que começa a saltar do peito, é sinal de que ele está na medida certa.
grande abraço e seja sempre bem vindo!

MALU DEAF disse...

Sendo nada original...
Repito a pergunta feita por Bandeiras?

"Onde estão nossos amores que não veem matar nossa sede ?"

Lindo como tudo que voce escreve !!!

Beijo em voce !!

Monique Frebell disse...

Lindo texto, você sempre diz a coisa certa de uma maneira única sem agredir a intimidade e a vergonha de ninguém...

Você sabe usar o dom que tem! É... porque existem pessoas que são dotadas de potenciais absurdos, mas não sabem como usá-los para o bem, para a paz, para o amor... mas você, é genial!

Bjus Marcelo!

Ivich disse...

Perdi o folego!!!

Quero um dia ter a sorte de ter alguém para sentir tamanho desejo por mim.


Beijos meu para você!

Patricia disse...

Uffa, esse seu dom de demonstrar desejo, amor, tesao de maneira tao quente e sedutora deixa qualquer um sem folego!!!

Beijos!!!

=)

Tiago Soarez disse...

Caro,

Sua inspiração é, definitivamente, algo surpreendente.

Parabéns como sempre!

Ana Paula disse...

Que lindo que é aqui!

dreamer disse...

ai ai ai se o texto todo fosse apenas as últimas frases já valeria mais que apena e diria absolutamente tudo, sem mais q uma dúzia, ou meia, de palavras...

* Bela* disse...

Desejo é algo que não se controla não é?!
Bom mesmo é sentir vontade e matar ela com o desejo.


Abraços~
Sorte no amor, sorte na vida!
=)

[Te aguardo no meu blog]

Verônica Cobas disse...

Marcelo,

Nem sabia que você estava de volta. Ou de portas novamente abertas. A última vez em que tentei te visitar, vi que o blog estava bloqueado. De qualquer forma, valeu a tentativa prá poder te ver seduzindo as palavras, acarinhando o sentido, buscando o intenso prazer. Inspirador sempre, doce e encantado menestrel. Beijosss. Veronica

www.eassimquesou.blogspot.com
www.criativesse.blogspot.com

Késia Maximiano disse...

SEN SA CI O NAL!

Marina disse...

E quem não perdeu o fôlego? Parece que você escreveu gestos e não palavras. Muito bom!

Beijos!

Ana Bella Carolina disse...

Ando distante do meu blog, e esqueço-me das maravilhas que encontro neste universo. Volto e tenho como recepção esse poema lindo e caloroso, minha nossa, fantástico e intenso.
Algo que simplesmente não se lê, se sente! Arrepiante!
Grande beijo, meus parabéns!